Dica da segunda: O Complexo de Vira-latas

Dica da segunda: O Complexo de Vira-latas

Para refletirmos um pouco á respeito do pensamento brasileiro e da nossa individualização, vamos de Nelson Rodrigues? O clássico “O brasileiro não é um zero à esquerda.” Afinal, qual é o nosso problema?

O termo Complexo de Vira-Latas denomina um sentimento característico de determinadas classes da sociedade brasileira. Esse sentimento, marcado por derrotismo, pessimismo e má informação, está muito ligado à negação do que somos como brasileiros. O documentário O Complexo de Vira-Latas explica esse sentimento, discute o tema e faz um breve panorama social e político da realidade brasileira.

Anúncios

Documentário – O riso dos outros


o-riso-dos-outros

Existem limites para o humor? O que é o humor politicamente incorreto? Uma piada tem o poder de ofender?

São essas questões que o O Riso dos Outros discute a partir de entrevistas com personalidades como os humoristas Danilo Gentili e Rafinha Bastos, o cartunista Laerte e o deputado federal Jean Wyllys, entre outros.

O documentário mergulha no mundo do Stand Up Comedy para discutir esse limite tênue entre a comédia e a ofensa, entre o legal e aquilo que gera intermináveis discussões judiciais.

O filme foi dirigido por Pedro Arantes, diretor de séries de humor como “As Olívias”, do canal Multishow, e “Vida de Estagiário”, da TV Brasil.

Para refletir: a educação no Brasil

Para refletir: a educação no Brasil

O documentário é de 2006, nós estamos em 2015. A pergunta que fica é: O que mudou?

Há pouco menos de um ano, o Jornal Nacional abordou a temática. Um dos entrevistados fez uma observação super pertinente: “O Brasil tem escolas do século 19, professores do século 20 e alunos do século 21”. Como conciliar essa realidade de diferentes cenários ?

Complemento – “Como as Escolas transformam crianças em adultos medíocres” 

Redescobrindo a Segunda Guerra

Redescobrindo a Segunda Guerra

Redescobrindo a Segunda Guerra relata esse conflito terrível por meio do trágico destino de quem foi à guerra (soldados), de quem sofreu suas consequências (civis) e de quem a comandou (chefes militares e políticos).

A guerra matou 50 milhões de homens e mulheres no mundo todo e foi a primeira da história com tantas vítimas civis quanto baixas militares. Um dos mais consagrados documentários sobre guerra de todos os tempos, colorindo a realidade com imagens inéditas.

Compartilhe com seus amigos, pois todo ser humano deveria assisti-lo.

Documentário Football Manager – Uma realidade alternativa

Documentário Football Manager – Uma realidade alternativa

fmdocumentary-2014

“Football manager – Uma realidade alternativa” (clique aqui para assistir) conta com a participação dos produtores do jogo, peritos no desporto e fãs, procurando demonstrar o impacto que Football Manager teve no futebol e qual a influência que exerce atualmente.

O Paradoxo da Igualdade

O Paradoxo da Igualdade

images

Noruega: para pesquisas um dos países “mais igualitários” do mundo. No documentário feito por Harald Eia, comediante formado em Ciências Sociais, a situação provou ser diferente.

O comediante ficou intrigado pelo chamado “paradoxo norueguês da igualdade de gênero”. O “paradoxo” é que, apesar de todos os investimentos governamentais orquestrados pelos “engenheiros sociais” e da Noruega ter sido escolhida o país com maior igualdade de gênero, homens e mulheres continuam a preferir profissionais consideradas como “estereótipos de gênero” (mulheres ainda tendem à enfermagem e medicina, homens ainda tendem mais a tecnologia, construção civil, etc.). Mesmo com todo o investimento governamental, as preferências profissionais de homens e mulheres não só parecem persistir, como por vezes parecem se tornar mais tradicionais do que antes.

Ótimo documentário que demonstra que a ideologia feminista tem como base a ignorância, e não a ciência. No episódio 1 do documentário norueguês “Lavagem Cerebral”.

No documentário, Eia, com sua equipe de filmagem, fez algumas perguntas simples e relevantes aos grandes “especialistas em Gênero” do NIKK. Depois, entrevista os cientistas responsáveis por pesquisas recentes envolvendo o tema em países como a própria Noruega, Reino Unido e EUA. Harald mostra a todos os cientistas as respostas fornecidas por seus colegas. Eia registra em vídeo como as afirmações das autoridades nórdicas em Gênero, que orientam as dispendiosas políticas de “igualdade”, causam espanto na comunidade científica – principalmente porque fica explícito como os pesquisadores de gênero baseiam suas afirmações nas suas próprias teorias, sem fundamentação em pesquisa empírica. Harald então volta a Oslo e mostra as gravações aos pesquisadores do NIKK. Acontece que, diante de pesquisas científicas empíricas, os “Especialistas em Gênero” não conseguem defender suas teorias perante dados factuais.

471238181_1280x720

O documentário, essencialmente, consiste de algumas perguntas honestas, simples e objetivas, feitas por um sociólogo e comediante sinceramente interessado em desvendar o “Paradoxo da Igualdade de gênero”. Mas isso foi suficiente para mostrar que todo celebrado edifício da “Teoria de Gênero” não conta com alicerces, mas sim com a exploração da ingenuidade pública. Quiçá essa lição seja aprendida por mais pessoas em outros países, outros continentes e na ONU, onde essa ideologia, com seu potencial de capitalização econômica e política, é acalentada pelos ocupantes dos gabinetes prestigiosos.

O documentário completo de Harald Eia foi disponibilizado por ele mesmo no site vimeo. Inicialmente, estava protegido pela senha “hjernevask” (“Lavagem cerebral” em norueguês, título aliás muito bem escolhido para o documentário). Todos os episódios estão legendados abaixo:

Part 1 – ”The Gender Equality Paradox
Part 2 – ”The Parental Effect” (“O efeito parental”)
Part 3 – ”Gay/straight” (“Gay/Hetero”)
Part 4 – ”Violence” (“Violência”)
Part 5 – ”Sex” (“Sexo”)
Part 6 – ”Race” (“Raça”)
Part 7 – ”Nature or Nurture” (“Natureza ou aprendizado”)

Fonte – http://www.direitosdoshomens.com/como-harald-eia-abalou-a-ideologia-de-genero/