O que aprendi com o voluntariado

Um tapa na minha cara, e talvez, na nossa.

Versifique-me

voluntariado Você pode ler esse texto ouvindo: Vai Ser Assim – Criolo

Vivemos em um mundo onde o importante não é o ser, ou o ter… Mas o parecer. Se faz muito pouco pelo próximo e quando faz, espera-se algo em troca. A mídia nos colocou óculos para enxergar apenas o mundo que está a nossa volta, e não ir além disso. Mas do lado de lá não são apenas flores. E quando você cruza a linha imaginária da parte do mundo que o sistema ignora, percebe essas diferenças e se recobra de muita coisa.

O voluntariado me ensinou a ter sensibilidade. A jogar fora todos os meus preconceitos e me colocar no lugar do outro, sentir suas dores e seus prazeres. Vivemos um tempo de ativismo de sofá. Onde pregar “mais amor, por favor” e compartilhar imagens de solidariedade uma vez por semana na internet já está…

Ver o post original 239 mais palavras

Deixe sua opinião abaixo e apareça no Blog ;)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s