Top 5 – Músicas para pensar na vida

1. “We´re All In the Dance” – Feist

“Life is a dance, we all have to do / What does the music require” 
Mesmo adorando o trabalho da Feist, provavelmente eu não iria gostar tanto dessa música se ela não fosse trilha do “Paris, Je T´Aime”. Não que o filme seja uma obra-prima (não é mesmo), mas a primeira vez que ouvi a canção foi no trecho do vídeo acima: a personagem da Juliette Binoche e a personagem de Gena Rowlands se vêem por duas janelas e acenam uma para outra, reconhecendo-se na dor (uma perdeu o filho, outra terminou o casamento de décadas). Juliette Binoche, Gena Rowlands, duas janelas: imediatamente tornou-se uma das minhas cenas favoritas de todos os tempos.

2. – I Wish I Knew How It Would Feel To Be Free – Nina Simone

Nada como um chacoalhão da Nina Simone quando estamos mais ou menos né? Ficamos de mimimi até ela nos lembrar que porra!, somos livres em alguma coisa. A minha versão favorita é uma outra, mais animadinha, mas não encontrei o vídeo.

3. More Than This – 10000 Maniacs

A primeira vez que eu ouvi essa música ela era tema da personagem Laura (Viviane Pasmanter) na novela “Por Amor” (sim, crescemos nos anos 90!). Naquela época eu só ouvia e achava bonita, nem sabia que existia uma versão original do Roxy Music. Mais tarde, reencontrei a canção ao assistir “Encontros e Desencontros” na cena do karaokê na qual Bob Harris (Bill Murray) diz a Charlotte (Scarlett Johansson) que “more than this / you know there’s nothing”e você entende TUDO (Sofia, te amo!).

4. Antes que Seja Tarde – Pato Fu

Uma das primeiras músicas do Pato Fu que eu gostei, lembro do prazer de descobrir uma banda que afinal retratava meus sentimentos de adolescência sem ser boboca. Significa muito pra mim até hoje, já que meus melhores amigos daquela época continuam sendo meu porto seguro.

5. You Can´t Always Get What You Want – Rolling Stones

A canção já virou clichê (foi citada até em “House M.D” e “Glee”). É quase o “tudo vale a pena se a alma não é pequena”, presente em milhares perfis de orkut e banheiros de escolas do Brasil. Mas justiça seja feita: o verso que dá título à música tem o poder de imediatamente te fazer pensar naquela dificuldade que você ainda não superou, naquele momento em que você precisará arriscar… você se sente quase o Mick Jagger, cheio de ousadia rock ‘n’ roll.

Via Francine Borba

Anúncios

Deixe sua opinião abaixo e apareça no Blog ;)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s