Sebastian Vettel em tarde de Schumacher vence na Malásia

Talvez nem o mais otimista dos fãs pudesse esperar que a parceria entre Ferrari e Sebastian Vettel alcançaria sucesso tão rápido. Apenas em sua segunda corrida com o macacão vermelho do time de Maranello, o piloto alemão conseguiu desbancar o favoritismo da Mercedes e conquistou uma vitória irretocável no GP da Malásia. Após cruzar a linha de chegada, o tetracampeão mundial ouviu pelo rádio uma mensagem emocionante do chefe Maurizio Arrivabene (ouça no vídeo acima).

– Ótima corrida, ótima corrida! Muito bem! O número 1 está de volta! O melhor! A Ferrari voltou! Fantástico! Muito bem, Seb! – comemorou o chefe da escuderia italiana.

– Muito obrigado, pessoal! Muito obrigado, muito obrigado! Força, Ferrari! – respondeu Vettel, falando em um italiano impecável.

A vitória do alemão lembra seu maior ídolo no auge da Scuderia Ferrari, no começo dos anos 2000, ainda trouxe um toque de nostalgia ao “reger” parte do hino italiano como seu ídolo fazia em suas vitórias.

Com a vitória neste domingo, a 40ª de sua carreira, Vettel encostou no líder do campeonato, o inglês Lewis Hamilton, que chegou em segundo na Malásia. O atual campeão tem 43 pontos, enquanto o alemão da Ferrari, terceiro colocado na prova de abertura, na Austrália, soma agora 40 pontos. A Fórmula 1 retorna agora no dia 12 de abril, com o GP da China.

Sobre o resto da corrida: A Mercedes claramente subestimou a Ferrari.

Mas resumir a vitória da Scuderia Italiana assim seria simplista demais.

O bólido vermelho trata os pneus com mais carinho.

E tem uma forma diferente de carregar suas baterias nas retas.

As soluções de Maranello mais a competência de Sebastian Vettel fizeram a
diferença.

Me impressionou o ritmo de corrida da Ferrari semelhante (por vezes melhor)
ao da Mercedes.
O calor em Sepang também castigou.

Lewis chegou a queimar as mãos ao tocar seu volante.

A Honda parece ter entregado os pontos.

A unidade de força e a gestão da equipe responsável não estão funcionando.

Ouviremos falar de intervenções mais agressivas da McLaren.
Bernie Ecclestone chegou na Malásia cheio de ideias.

Pontuação para a classificação com grid invertido.

E uma categoria exclusiva para as mulheres.

Nesta última, Susie Wolff foi sagaz ao questionar onde Bernie encontraria
tantas meninas…

Atenção para o mercado financeiro.

Toro Rosso indo para a Renault.

Red Bull se aproximando da Audi.

E os direitos da Fórmula 1 parando no bolso de Dietrich Mastechitz (bilionário dono da RedBull).

A CVC Capital Partners (atual detentora da F1) moveria seus investimentos
para a moderninha Fórmula E (e sua impressionante rentabilidade).

Parece novela, porém a Sauber ainda não se acertou legalmente com Adrian
Sutil.

Eram quatro por temporada?

Mudou.

Agora são cinco motores pra cada piloto.

Nico Rosberg?

Desisto amigos.

Arrego.

Está se tornado dia após dia um novo Gerhard Berger.

(quem viveu a Era Senna entende bem o que estou falando)

Uma pena.

Anúncios

Deixe sua opinião abaixo e apareça no Blog ;)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s